Nota de Política Monetária do BC: saldo de crédito desacelera em 12 meses

Segundo o Banco Central, o estoque total de empréstimos e financiamentos atingiu R$3.081,0 bilhões, o que corresponde a um aumento de 10,1% em doze meses, desacelerando, portanto 0,3 p.p. com relação a abril. Com este resultado, a relação crédito/PIB atingiu 54,4%, enquanto no mês passado esta relação era de 54,3%.

Com a relevante desaceleração de crescimento do crédito com recursos livres nos últimos meses, o crédito total foi mais uma vez sustentado pelos empréstimos e financiamentos referentes aos recursos direcionados, que mesmo com a desaceleração de 0,6 p.p. em abril, registrou alta de 16,5% em 12 meses.

A inadimplência do sistema financeiro atingiu nesta última aferição os mesmos 3,0% de abril. No segmento livre, a inadimplência foi de 4,7%, enquanto no direcionado registrou 1,2%. Em relação ao crédito livre às famílias, o índice atingiu 5,4%, enquanto nas operações com empresas subiu para 4,0%, frente aos 3,9% registrados em abril.

A taxa média de juros total atingiu 27,1% a.a. em maio. Os spreads, por sua vez, aumentaram 0,3 p.p. ante o resultado registrado no mês anterior, atingindo 17,4%. Os juros de recursos livres ao consumidor aumentaram 1,2 p.p. no mês, atingindo os atuais 57,3% a.a.

saldo1

 

saldo 2

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…