Alta da taxa Selic eleva entrada de recursos em renda fixa

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

O Banco Central divulgou hoje os dados do setor externo brasileiro, que registrou em fevereiro de 2014 déficit nas transações correntes de US$ 7,45 bilhões. Todas as três contas tiveram saldo negativo, com destaque para a conta de serviços, com déficit de US$ 3,48 bilhões. Por outro lado, a conta capital e financeira (que não faz parte das transações correntes) apresentou forte superávit no mês, de US$ 7,63 bilhões, mais que compensando o déficit das transações correntes, resultando num saldo positivo da balança de pagamentos de US$ 222 milhões em fevereiro de 2014.

A entrada de recursos externos na economia em fevereiro de 2014 ficou concentrada nos investimentos estrangeiros diretos – IED (US$ 4,13 bilhões), como já vinha acontecendo, e nos investimentos em carteira, principalmente em títulos de renda fixa, que em fevereiro de 2014 registrou o segundo mês consecutivo de forte superávit (US$ 2,56 bilhões), acumulando no ano entrada US$ 5,86 bilhões. O recente processo de elevação da taxa Selic, que saiu do patamar de 7,25% para 10,75% a.a. atualmente, elevou a atratividade dos títulos brasileiros, dado o grande diferencial de taxas em relação ao mundo, principalmente em relação às regiões desenvolvidas como Europa, Japão e EUA. No entanto, o atual processo de redução da ajuda monetária do FED para a economia americana deverá elevar no médio prazo a taxa de juros do país, reduzindo o diferencial de juros e a atratividade dos títulos da dívida dos demais países do mundo, principalmente dos emergentes, como o Brasil. O financiamento externo brasileiro permanecerá dependente do ânimo dos mercados internacionais nos próximos anos.

Ed.386

Comentários

comentários

Posts relacionados

47% dos consumidores inadimplentes estão muito endividados, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

O nível de endividamento elevado (muito endividado) atinge 47% dos consumidores inadimplentes, ou seja, que estão com o “nome sujo”, de acordo com a pesquisa nacional Perfil do Consumidor Inadimplente, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com cerca de 1.500 respondentes. Em seguida, 26% se dizem mais ou menos endividados,…

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito cai 1,1% no semestre

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 1,1% no 1º semestre do ano quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Na variação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017)…

Inadimplência do consumidor cai 0,8% no 1º semestre, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor caiu 0,8% no 1º semestre de 2017, na comparação com o 1º semestre de 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 3,1%. Na avaliação mensal dessazonalizada, a…