Arrefecimento mais forte do mercado de trabalho

Por Thiago Custódio Biscuola, da RC Consultores

Foram criadas 58,8 mil vagas de trabalho com carteira assinada em maio segundo o CAGED. Este foi o pior resultado para o mês em 22 anos. O grande vilão foi o elevado nível de demissões na indústria de transformação que registrou 342 mil desligamentos e um saldo negativo de 28,5 mil vagas. A criação líquida acumulada em 12 meses atingiu apenas 3,6 mil vagas, beirando a redução de estoque de vagas. Impediu pior resultado o setor agropecuário, com um saldo positivo de 44,1 mil empregos. Nesse sentido, o ainda dinâmico setor de serviços, beneficiado nos últimos meses pelos preparativos para a Copa, teve contribuição positiva, principalmente dos segmentos de alojamento, alimentação, reparação, manutenção e redação, que criaram juntos 11,8 mil vagas.

O pessimismo que ronda a economia brasileira neste primeiro semestre é umas das principais razões que tem motivado a falta de ímpeto das contratações. A queda da confiança dos empresários e consumidores tem inibido os investimentos e postergado as decisões de consumo, em linha com o elevado patamar de juros e o mercado de crédito mais restritivo. O fraco resultado do PIB no primeiro trimestre já foi um indicativo da fraca atividade econômica no Brasil. Nos primeiros cinco meses de 2014 a criação líquida de vagas acumulou saldo de 543,2 mil, contra 669,3 mil em igual período do ano passado. A perspectiva de que o Brasil criaria 1,5 milhões de vagas este ano deverá ser revisada para baixo pelo Ministério do Trabalho e está muito longe de ser alcançada. O ciclo de demissões tende a continuar, principalmente com a fraca evolução da indústria, que apesar do anúncio da desoneração da folha de pagamento mantém os desligamentos.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Uso de certificado digital na entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física garante segurança e agilidade aos contribuintes

Contribuintes com rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano de 2016 precisam entregar, obrigatoriamente, até o dia 28 de abril a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física – DIRF 2017. Para tornar essa obrigação junto à Receita Federal mais simples, rápida e prática, com a segurança da transmissão de informações pelo ambiente online,…

Maioria dos consumidores afirma ter perfil equilibrado quanto aos seus hábitos de consumo, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

A maioria dos entrevistados (59%) em pesquisa inédita desenvolvida pela Boa Vista SCPC afirma ter um perfil equilibrado quando questionada sobre os seus hábitos de compra. Outros 28% dizem ter perfil conservador, e 13% afirmam ser consumistas. O levantamento da Boa Vista SCPC, elaborado com 1.169 entrevistados, em todo o Brasil, no período entre 31…

Parceria ADASP com a Boa Vista SCPC possibilita a ampliação de resultados

A Boa Vista SCPC tem parceria com mais de 2.200 entidades de classes representativas em todo o Brasil. Destaca-se também pela inovação e contínuo investimento em tecnologia para desenvolvimento de soluções que antecipem as principais demandas do mercado. Possui um time com centenas de profissionais especializados em modelagem estatística de informações, o que garante produtos…