Balança comercial registra pior desempenho em 12 anos

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou o resultado da balança comercial do Brasil em março. O superávit foi de US$164 milhões, o pior resultado para o mês desde 2001. Com esse resultado, o primeiro trimestre de 2013 registrou um déficit de US$ 5,5 bilhões. Em igual período do ano passado, o Brasil havia registrado um superávit de US$ 2,4 bilhões. As exportações de produtos básicos tiveram uma queda  de 4% em relação ao mesmo período de 2012. Os combustíveis e lubrificantes foram os principais responsáveis pela alta das importações, que registrou um aumento de 35,6% em relação ao primeiro trimestre de 2012. Também chama atenção o aumento de 10,7% para a importação de bens de capital em relação ao mesmo período do ano passado.

O resultado da política de alto consumo mostra claramente seus resultados na balança comercial, com o aumento significativo das importações de combustíveis e matérias-primas e intermediários. Por outro lado, a desaceleração da economia mundial, em especial a Europa e a China, e a deterioração da competitividade do Brasil têm contribuído para a piora das exportações. O agronegócio continua contribuindo substancialmente para nosso superávit. Este ano teremos uma safra recorde. No entanto, os problemas dos portos, estradas e armazenamento mostram claramente nossa falta de infra-estrutura, que cobrará sua conta.

Ed.155

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,5% em julho

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,5% em julho quando comparado a junho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (agosto de 2016…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,90% em julho

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos), como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 1,90% em julho, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,31 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve alta frente ao mês anterior (em junho o…

PNAD: Rendimentos apresentam leve melhora no 2T17

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), os rendimentos reais dos trabalhadores apresentaram melhora em todas as regiões quando avaliadas os valores acumulados em 4 trimestres. A Região Nordeste registrou a primeira marcação positiva (1,6%), ao lado da região Sudeste (0,1%) e Centro Oeste (0,8%). Em relação ao mesmo período…