Balança comercial registra pior desempenho em 12 anos

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou o resultado da balança comercial do Brasil em março. O superávit foi de US$164 milhões, o pior resultado para o mês desde 2001. Com esse resultado, o primeiro trimestre de 2013 registrou um déficit de US$ 5,5 bilhões. Em igual período do ano passado, o Brasil havia registrado um superávit de US$ 2,4 bilhões. As exportações de produtos básicos tiveram uma queda  de 4% em relação ao mesmo período de 2012. Os combustíveis e lubrificantes foram os principais responsáveis pela alta das importações, que registrou um aumento de 35,6% em relação ao primeiro trimestre de 2012. Também chama atenção o aumento de 10,7% para a importação de bens de capital em relação ao mesmo período do ano passado.

O resultado da política de alto consumo mostra claramente seus resultados na balança comercial, com o aumento significativo das importações de combustíveis e matérias-primas e intermediários. Por outro lado, a desaceleração da economia mundial, em especial a Europa e a China, e a deterioração da competitividade do Brasil têm contribuído para a piora das exportações. O agronegócio continua contribuindo substancialmente para nosso superávit. Este ano teremos uma safra recorde. No entanto, os problemas dos portos, estradas e armazenamento mostram claramente nossa falta de infra-estrutura, que cobrará sua conta.

Ed.155

Comentários

comentários