Banco Central defende um teto de R$ 2,30 para o dólar

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O Banco Central realizou ontem três intervenções no mercado de câmbio a fim de evitar que o dólar ficasse acima de R$ 2,30. Foi o maior número de intervenções em apenas uma sessão desde agosto de 2002. A moeda fechou a R$ 2,278, queda de 0,13% em relação ao fechamento do dia anterior. Em julho o dólar acumulou alta de 2,1% e subiu 11,4% no ano.

O BACEN deixou clara a intenção que defenderá um teto de R$ 2,30 para o dólar no curto prazo. Essa mensagem decorre da preocupação dos efeitos que uma nova alta do dólar tem sobre a inflação, que segue batendo no teto da meta. O Banco Central deve continuar atuando já que a questão não envolve liquidez, e sim especulação. Embora o déficit em conta corrente se aproxime do preocupante patamar de 3,5% do PIB em 2013, a recente elevação da Selic, favorecendo a arbitragem, e a melhora do saldo da balança comercial deve contribuir para uma maior entrada de dólares no país. A RC Consultores projeta o dólar no final do ano próximo a R$ 2,25.

Ed.239

Comentários

comentários

Posts relacionados

47% dos consumidores inadimplentes estão muito endividados, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

O nível de endividamento elevado (muito endividado) atinge 47% dos consumidores inadimplentes, ou seja, que estão com o “nome sujo”, de acordo com a pesquisa nacional Perfil do Consumidor Inadimplente, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com cerca de 1.500 respondentes. Em seguida, 26% se dizem mais ou menos endividados,…

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito cai 1,1% no semestre

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 1,1% no 1º semestre do ano quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Na variação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017)…

Inadimplência do consumidor cai 0,8% no 1º semestre, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor caiu 0,8% no 1º semestre de 2017, na comparação com o 1º semestre de 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 3,1%. Na avaliação mensal dessazonalizada, a…