BC reduz intervenção no câmbio

BC reduz intervenção no câmbio

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

O dólar registrou ontem (05/Mai) forte valorização, alcançando R$ 2,2470 (+1,26%), o maior valor em um mês. O mercado reagiu ao anúncio do BC na última sexta de diminuir a oferta de contratos de swaps cambiais, mecanismo que tem função semelhante à colocação de dólares no mercado futuro. A rolagem diária dos contratos para vencimento em 2 de junho passaram de um lote de 10 mil contratos diários (US$ 500 milhões), para apenas 5 mil (US$ 250 milhões), o que deve reduzir a oferta de swaps cambiais em aproximadamente US$ 4,75 bilhões até o final do mês. Atualmente o estoque de contratos de swaps cambiais do BC junto ao mercado é de US$ 86,9 bilhões.

Com esta medida, o BC sinaliza ao mercado que está confortável com o dólar no patamar de R$ 2,20, principalmente em função da inflação, uma vez que a atual cotação impede uma maior pressão sobre os preços. O fluxo dos investimentos financeiros voltou a ficar positivo em 2014, aumentando a oferta de dólares no mercado cambial. Até o dia 25 de abril o saldo acumulado do fluxo financeiro no país era de US$ 1,95 bilhões, enquanto no mesmo período de 2013 era negativo em US$ 3,29 bilhões. O resultado da maior entrada de recursos e da oferta de swaps cambiais pelo BC foi o recuo da cotação do dólar, que em 2014 já é de 4,67% em relação ao real. O BC aproveitou a oportunidade para reduzir sua atuação no mercado, poupando munições para um eventual stress no futuro. Uma elevação dos juros nos EUA já em 2015 pode gerar no mundo um novo processo de aversão ao risco, com fuga de capitais dos emergentes, gerando novamente forte stress em suas moedas.

Comentários

comentários

Posts relacionados

47% dos consumidores inadimplentes estão muito endividados, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

O nível de endividamento elevado (muito endividado) atinge 47% dos consumidores inadimplentes, ou seja, que estão com o “nome sujo”, de acordo com a pesquisa nacional Perfil do Consumidor Inadimplente, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com cerca de 1.500 respondentes. Em seguida, 26% se dizem mais ou menos endividados,…

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito cai 1,1% no semestre

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 1,1% no 1º semestre do ano quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Na variação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017)…

Inadimplência do consumidor cai 0,8% no 1º semestre, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor caiu 0,8% no 1º semestre de 2017, na comparação com o 1º semestre de 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 3,1%. Na avaliação mensal dessazonalizada, a…