Bônus de províncias da China causam preocupação

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

A ShineWing, uma das principais empresas de auditoria chinesa, parou de respaldar as emissões de bônus de governos locais da China. Seu principal executivo advertiu que o endividamento dos governos locais está “fora de controle”. A emissão de títulos de dívida dos governos locais alargou depois de 2008, quando Pequim afrouxou as restrições à captação de empréstimos para atenuar o impacto da crise financeira internacional. Estima-se que hoje essa dívida equivalha algo em torno de 30% do PIB.

Os governos das províncias, condados e vilarejos usam os recursos captados para investirem em projetos como praças públicas e reparos em estradas, que não geram retornos ou, se geram, são muito baixos. Para fazer a bicicleta andar, fazem novas dívidas para pagar as antigas. Embora no primeiro trimestre de 2013 os governos locais tenham emitido mais que o dobro em relação ao mesmo período de 2012, o crescimento da economia chinesa no primeiro trimestre desacelerou para 7,7%, abaixo do esperado. Tudo indica que, a exemplo da bolha imobiliária chinesa e do excesso de endividamento, essas dívidas tenham potencial explosivo de médio prazo na economia da China.

Ed.166

Comentários

comentários