Brasil perde espaço no comércio internacional

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

 

O Brasil sofreu em 2013 um novo recuo da sua participação no comércio mundial de mercadorias, de acordo com a Agência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (Unctad), tendo sua participação reduzida de 1,6% para meros 1,4% do total das exportações mundiais, que atingiram no ano passado o patamar de US$ 16,7 trilhões. Segundo outro levantamento, da Organização Mundial do Comércio (OMC), em 2013 o comércio mundial teve alta de 2%, enquanto as exportações brasileiras registraram queda de 1% em relação ao ano anterior.

É evidente a perda do dinamismo brasileiro no mercado mundial de mercadorias. O saldo da balança comercial já não registra os superávits de outrora, e deverá se manter reduzido nos próximos anos. Os bons resultados da nossa balança foram privilegiados pelos índices de preços dos produtos exportados, e não nos seus índices de quantum. Passada a bonança dos preços das commodities, o que nos resta é um cenário onde a manufatura brasileira não consegue competir com os demais players do mercado internacional. Daí a importância de se buscar maneiras de se elevar a eficiência produtiva brasileira. A busca por novos parceiros internacionais, como é o caso de um eventual acordo comercial entre Mercosul e União Europeia, também contribuiria para um melhor desempenho do País no mercado internacional. Este tema deveria ser tratado com muita seriedade pelos candidatos à presidência.

Ed.396

 

Comentários

comentários

Posts relacionados

47% dos consumidores inadimplentes estão muito endividados, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

O nível de endividamento elevado (muito endividado) atinge 47% dos consumidores inadimplentes, ou seja, que estão com o “nome sujo”, de acordo com a pesquisa nacional Perfil do Consumidor Inadimplente, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com cerca de 1.500 respondentes. Em seguida, 26% se dizem mais ou menos endividados,…

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito cai 1,1% no semestre

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 1,1% no 1º semestre do ano quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Na variação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017)…

Inadimplência do consumidor cai 0,8% no 1º semestre, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor caiu 0,8% no 1º semestre de 2017, na comparação com o 1º semestre de 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 3,1%. Na avaliação mensal dessazonalizada, a…