Cenário externo empurra câmbio a R$ 2,33

Por Thiago Custódio Biscuola, da RC Consultores

O real anotou ontem o quarto dia de desvalorização consecutivo perante o dólar. A cotação do real alcançou R$ 2,33 no fechamento do dia, maior valor desde o dia 05/09/13. No mês de novembro, a moeda brasileira acumula alta de 3,0%, se destacando negativamente dentre as moedas dos países emergentes. Os demais membros do “Fragile Five” (termo utilizado pelo banco JP Morgan para se referir às 5 moedas de emergentes com maior probabilidade de desvalorização cambial) também apresentam sensível depreciação neste mês: Rúpia indiana (+ 2,4%), Rand da África do Sul (+ 2,1%), Rúpia indonésia (+ 2,0%) e Lira Turca (+ 1,5%). Hoje o real abriu em nova alta de 0,2%.

O contexto atual de desvalorização das moedas de países emergentes é similar ao ocorrido em agosto deste ano. Ganhou força nos últimos dias a expectativa de que o programa de compra de títulos do FED sofra o primeiro corte já na próxima reunião em dezembro. Dados positivos da economia norte-americana, como o crescimento do PIB de 2,8% (em termos anuais) no terceiro trimestre, superior à média das expectativas, e a criação de 204 mil vagas de trabalho em outubro reforçaram esta tendência. No caso brasileiro, o stress atual foi acentuado pelo quadro de deterioração das contas públicas, aumentando a percepção de risco do país. A forte volatilidade do câmbio deve permanecer. Assim como o movimento de valorização do real ocorrido entre setembro e outubro, a cotação da moeda poderá ter nova apreciação neste final de ano.

Ed.312

Comentários

comentários

Posts relacionados

Demanda por Crédito do Consumidor cai 0,7% no 1º semestre, segundo Boa Vista SCPC

A Demanda por Crédito do Consumidor caiu 0,7% no 1º semestre de 2017, em comparação ao 1º semestre de 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação interanual, junho apresentou estabilidade nos dados, enquanto nos valores acumulados em 12 meses (julho de 2016 até junho…

Movimento do Comércio cai 3,2% no 1º semestre, diz Boa Vista SCPC

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, caiu 3,2% no acumulado no ano (1º semestre de 2017 contra o mesmo período do ano passado), de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12…

47% dos consumidores inadimplentes estão muito endividados, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

O nível de endividamento elevado (muito endividado) atinge 47% dos consumidores inadimplentes, ou seja, que estão com o “nome sujo”, de acordo com a pesquisa nacional Perfil do Consumidor Inadimplente, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com cerca de 1.500 respondentes. Em seguida, 26% se dizem mais ou menos endividados,…