Coreia também tem "Pibinho" de 1,5% no 4º Trimestre de 2012

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores 

O Banco Central da Coreia acaba de confirmar que seu país entrou para o clube dos emergentes com “Pibinho”. É o pior desempenho desde 2009. A economia coreana decepcionou com um crescimento de apenas 1,5% no quarto trimestre de 2012 sobre o mesmo período no ano anterior. No ano de 2012, a Coreia crescerá apenas 2%. Apesar de dois cortes nos juros e estímulos monetários diversos, o desempenho daquele gigante industrial exportador foi altamente prejudicado pela recessão nos países importadores, especialmente Europa. Algumas indústrias de ponta como a Samsung continuaram bem, mas setores como o naval e siderúrgico recuaram muito. Mais de metade do PIB coreano depende das exportações industriais do país.

Em 2013, o BC da Coreia prevê um pequeno ( em termos de Coreia) avanço, da ordem de 2,8%. No Brasil, por comparação, prevemos um PIB na faixa de 3 a 3,5% porque temos os segmentos do agronegócio e dos serviços no mercado interno a compensar as agruras da indústria. Mesmo esta terá melhor resultado relativo em 2013. As dificuldades coreanas ilustram como é, de fato, um fenômeno mundial o aperto do setor manufatureiro. Isso reforça o julgamento de acerto das medidas de desoneração e de estímulo promovidas pelo governo brasileiro. Falta apenas muito mais ousadia para simplificar e desburocratizar na área de impostos, o que seria uma grande contribuição à redução de custos industriais.

Ed.112

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…