Declaração de Mantega faz subir juros futuros

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores  

“O câmbio não é instrumento para controlar a inflação. O instrumento  do Banco Central para controlar a inflação são os juros”, declarou Mantega, na última sexta-feira,  antes do início da reunião de ministros do G20 em Moscou.  Essa declaração veio logo após outra, também pelo ministro, um pouco antes do carnaval, de que o governo não permitiria o dólar a R$ 1,85.  A fala de Mantega foi interpretada pelo mercado de que as taxas de juros podem voltar a subir ainda neste semestre. O movimento já começou na sexta-feira. O contrato DI com prazo em janeiro de 2014 subiu de 7,41% para 7,62%.

Mas será que isso vai mesmo ocorrer? A elevação da taxa de juro real pode ter o efeito de elevar a taxa de desemprego. Pode também trazer a valorização do real pela entrada de capitais para fazer arbitragens de juros.  Esses efeitos não parecem ser aceitáveis por Brasília. Taxas de juros e desemprego baixas são âncoras políticas do governo Dilma. Tudo será feito para mantê-las assim até as próximas eleições em 2014.

Ed.125

Comentários

comentários

Posts relacionados

Boa Vista SCPC: Demanda por Crédito do Consumidor sobe 1,4% em janeiro

Contudo, na avaliação dos valores acumulados em 12 meses houve queda de 9,2% A Demanda por Crédito do Consumidor, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), aumentou 1,4% em janeiro, na avaliação dessazonalizada contra dezembro. Porém, na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (fevereiro de 2016…

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito sobe 3,0% em janeiro

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base do crédito– apontou elevação de 3,0% na análise mensal contra dezembro, descontados os efeitos sazonais. Já na variação acumulada em 12 meses apresentou alta de 2,7%, enquanto na análise interanual (mesmo mês de 2016) houve…

81% dos consumidores esperam que em 2017 a relação entre recebimento e gastos melhore, segundo Boa Vista SCPC

A maioria dos entrevistados (81%) na Pesquisa Perfil do Inadimplente, da Boa Vista SCPC, espera que em 2017 a relação entre recebimentos e gastos esteja melhor do que a existente no 4º trimestre de 2016, período no qual o levantamento foi elaborado contendo a participação de consumidores de todo o país. Em dezembro de 2015,…