Estagnação ou Recessão?

Por Flávio Calife e Yan Cattani, da área de Indicadores e Estudos Econômicos da Boa Vista SCPC

O IBC-BR, indicador da atividade econômica criado pelo Banco Central para antecipar os resultados do PIB, apresentou recuo de 0,2% em 2014. É o primeiro indicador a apontar a possibilidade de um crescimento negativo da economia no último ano. O resultado chega após a divulgação da Pesquisa Mensal do Comércio, que trouxe o baixo crescimento de 2,2% no conceito restrito e queda de 3,7% no conceito ampliado (que inclui Veículos e Materiais de Construção), e também da Pesquisa Industrial Mensal, que indicou queda de 3,2% na produção industrial do país no ano passado.

Segundo o BC, a economia patinou no quarto trimestre e dezembro foi um mês especialmente ruim, com queda de 0,55% ante novembro. Os resultados sugerem que as expectativas dos agentes em relação a 2015 podem ter sido determinantes na redução do ritmo da atividade no final de 2014, e que o ano deve se iniciar em retração.

É verdade que a revisão metodológica do PIB a ser divulgada pelo IBGE pode trazer surpresas, mas nada que mude muito o consenso de que a economia continuará enfraquecida. Até o momento, o resultado do BC corrobora o cenário de debilidade da atividade econômica enfrentado nos últimos dois anos.

Os números oficiais sobre o crescimento da economia só serão divulgados em 27 de março pelo IBGE, mas o indicador do BC já nos dá uma boa ideia do que está por vir. Se ainda somarmos os efeitos das medidas corretivas (fiscal e monetária), alto nível de preços, deterioração do mercado de trabalho e elevação do dólar, o cenário pode ser pior. Isto tudo sem contabilizar ainda os efeitos dos possíveis racionamentos de água e energia. O cenário recessivo no início de 2015 já é uma realidade.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,5% em julho

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,5% em julho quando comparado a junho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (agosto de 2016…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,90% em julho

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos), como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 1,90% em julho, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,31 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve alta frente ao mês anterior (em junho o…

PNAD: Rendimentos apresentam leve melhora no 2T17

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), os rendimentos reais dos trabalhadores apresentaram melhora em todas as regiões quando avaliadas os valores acumulados em 4 trimestres. A Região Nordeste registrou a primeira marcação positiva (1,6%), ao lado da região Sudeste (0,1%) e Centro Oeste (0,8%). Em relação ao mesmo período…