Inflação de Serviços permanece elevada

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

O IPCA registrou em julho alta de 0,03%, levemente acima da expectativa média do mercado, que esperava estabilidade dos preços. Dessa maneira, o acumulado em 12 meses (+6,27%) voltou a ficar dentro da banda estipulada pelo BC. O índice de difusão dos preços no mês foi de 55,1%, o menor valor desde julho de 2011, indicando uma menor disseminação das altas de preços na economia.

Este resultado, no entanto, não indica necessariamente um cenário de folga para a inflação no curto prazo. Dentre as maiores contribuições negativas no mês se destacam os itens dos grupos de Alimentação e bebidas e de Transportes. A queda dos alimentos reflete apenas a redução dos preços internacionais das commodities agrícolas, após um período de forte alta que levou a inflação acumulada em 12 meses do grupo para 14% a.a. em abril de 2013. Já a queda dos transportes reflete basicamente o impacto da revogação da alta das tarifas dos ônibus urbanos em SP, RJ e diversas outras cidades. Destaca-se a alta dos itens de Serviços, como Empregado doméstico, Aluguel e Cabelereiro. Mesmo com a economia enfraquecida os preços dos serviços permanecem elevados. A RC Consultores estima alta de 5,8% para o IPCA em 2013, com o grupo dos Serviços registrando elevação de 8,1%, indicando que o aperto monetário por parte do BC deve ainda continuar no curto prazo (vide gráfico abaixo).

Ed.244

Comentários

comentários