Inflação de Serviços permanece elevada

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

O IPCA registrou em julho alta de 0,03%, levemente acima da expectativa média do mercado, que esperava estabilidade dos preços. Dessa maneira, o acumulado em 12 meses (+6,27%) voltou a ficar dentro da banda estipulada pelo BC. O índice de difusão dos preços no mês foi de 55,1%, o menor valor desde julho de 2011, indicando uma menor disseminação das altas de preços na economia.

Este resultado, no entanto, não indica necessariamente um cenário de folga para a inflação no curto prazo. Dentre as maiores contribuições negativas no mês se destacam os itens dos grupos de Alimentação e bebidas e de Transportes. A queda dos alimentos reflete apenas a redução dos preços internacionais das commodities agrícolas, após um período de forte alta que levou a inflação acumulada em 12 meses do grupo para 14% a.a. em abril de 2013. Já a queda dos transportes reflete basicamente o impacto da revogação da alta das tarifas dos ônibus urbanos em SP, RJ e diversas outras cidades. Destaca-se a alta dos itens de Serviços, como Empregado doméstico, Aluguel e Cabelereiro. Mesmo com a economia enfraquecida os preços dos serviços permanecem elevados. A RC Consultores estima alta de 5,8% para o IPCA em 2013, com o grupo dos Serviços registrando elevação de 8,1%, indicando que o aperto monetário por parte do BC deve ainda continuar no curto prazo (vide gráfico abaixo).

Ed.244

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…