Nobel de Economia e o Brasil

Por Thiago Biscuola, da RC Consultores

A Academia Real Sueca de Ciências anunciou hoje pela manhã o economista francês Jean Tirole como vencedor do Prêmio Nobel de Economia deste ano. Apesar de reiterar a vasta contribuição do economista da Universidade de Toulouse em diversas áreas, o órgão atribuiu grande importância ao foco do pesquisador no estudo sobre poder de mercado e regulação em segmentos dominados por grandes empresas.

Segundo Tirole, grandes empresas, menos eficientes e com baixa produtividade, se beneficiam de monopólios e de um arcabouço regulatório favorável para se manterem na liderança de seus respectivos mercados. Sua grande contribuição foi unificar em uma teoria como o governo deve regular monopólios e lidar com fusões e formação de cartéis, ressaltando os impactos socialmente indesejáveis dessas estruturas. Adoção em excesso de subsídios, medidas protecionistas, regras rígidas para novos entrantes e crédito direcionado subsidiado configuram os principais fatores que contribuem para este cenário indesejável. Tal arranjo é perfeitamente aplicável à realidade da economia brasileira e explica, em grande medida, o lento avanço da produtividade e a baixa eficiência em algumas cadeias produtivas.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,79% em agosto

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados atingiu 1,79% em agosto, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,34 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente a julho (quando o nível foi de 1,90%),…

Para 46% dos consumidores, o Cadastro Positivo tem como principal benefício auxiliar na obtenção de crédito e contratação de financiamentos

Em pesquisa inédita com consumidores de todo o Brasil, a Boa Vista SCPC identificou que para 46% dos entrevistados, o Cadastro Positivo tem como principal objetivo auxiliar na obtenção de crédito e na contratação de financiamentos. Outros 26% acreditam que o banco de dados com informações positivas sobre consumidores classifica de forma mais assertiva e…

Movimento do Comércio sobe 2,2% em agosto

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 2,2% em agosto quando comparado a julho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (setembro de 2016…