Nobel de Economia e o Brasil

Por Thiago Biscuola, da RC Consultores

A Academia Real Sueca de Ciências anunciou hoje pela manhã o economista francês Jean Tirole como vencedor do Prêmio Nobel de Economia deste ano. Apesar de reiterar a vasta contribuição do economista da Universidade de Toulouse em diversas áreas, o órgão atribuiu grande importância ao foco do pesquisador no estudo sobre poder de mercado e regulação em segmentos dominados por grandes empresas.

Segundo Tirole, grandes empresas, menos eficientes e com baixa produtividade, se beneficiam de monopólios e de um arcabouço regulatório favorável para se manterem na liderança de seus respectivos mercados. Sua grande contribuição foi unificar em uma teoria como o governo deve regular monopólios e lidar com fusões e formação de cartéis, ressaltando os impactos socialmente indesejáveis dessas estruturas. Adoção em excesso de subsídios, medidas protecionistas, regras rígidas para novos entrantes e crédito direcionado subsidiado configuram os principais fatores que contribuem para este cenário indesejável. Tal arranjo é perfeitamente aplicável à realidade da economia brasileira e explica, em grande medida, o lento avanço da produtividade e a baixa eficiência em algumas cadeias produtivas.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Boa Vista SCPC: inadimplência do consumidor paulistano caiu 4,3% no 1º trimestre

A inadimplência do consumidor na cidade de São Paulo teve queda de 4,3% no acumulado do ano (1º trimestre de 2017 contra o mesmo período do ano passado), de acordo com os dados da Boa Vista SCPC. Na comparação interanual (março-17 contra março-16), a inadimplência retraiu 8,4%. Contra o mês anterior (março-17 contra fevereiro-17) houve…

Demanda por Crédito do Consumidor cai 4,0% no 1º trimestre, segundo Boa Vista SCPC

Dados nacionais da Boa Vista SCPC apontam que a Demanda por Crédito do Consumidor caiu 4,0% no 1º trimestre de 2017 na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (abril de 2016 até março de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 9,3%,…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,29% em março, segundo Boa Vista SCPC

No mesmo mês do ano anterior, o percentual foi de 2,59% 20 de abril 2017 – O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,29% em março, registrando diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,59%. O que representa menos cheques…