Nova deflação no IGP-M

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

O Índice Geral de Preços (IGP-M) da FGV registrou queda de 0,61% em julho, a terceira deflação mensal consecutiva. Novamente o grande responsável pela baixa foram os preços dos itens no atacado (IPA), que tiveram retração de 1,11%, enquanto que os preços ao consumidor (IPC) e os custos da construção civil (INCC) apresentaram alta de 0,15% e 0,80%, respectivamente.

A recente queda do preço das commodities nos mercados internacionais, principalmente as agrícolas, como soja e milho, afeta diretamente o IGP-M, uma vez que os preços no atacado representam 70% do índice total. Tal comportamento irá reduzir a pressão dos reajustes dos alugueis no próximo ano, uma vez que após 7 meses de 2014 a inflação acumulada do IGP-M é de apenas 1,83%. Mas o alívio para por aí. Quando analisada a inflação que realmente afeta o poder de compra do consumidor (IPC), já temos nos primeiros 7 meses de 2014 inflação de 4,45%, e no acumulado em 12 meses elevado patamar de 6,69%.

Comentários

comentários