Produção de automóveis deve ficar 2,2% inferior à do ano passado

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O 27º Salão Internacional do Automóvel abre as portas hoje em São Paulo. A Mostra deste ano tem número recorde de 49 marcas participantes com 500 modelos expostos, entre nacionais e importados. A Mostra acontece em um momento em que as montadoras vivem um período de mudanças de cenário. O governo acaba de estabelecer mais um regime automotivo, dando aos fabricantes prazo até 2017 para reunir condições de competir com as indústrias mais produtivas do mundo.

A capacidade mundial de produção automotiva anual gira em torno de 50 milhões de unidades. A produção para este ano é estimada em 35 milhões. O Brasil deve produzir este ano algo como 3,3 milhões de unidades, produção 2,2% menor do que a do ano passado. Houve redução de 25% nas exportações em função da nossa falta de produtividade. Para 2013, prevê-se que a produção automobilística brasileira cresça 5,5%, alcançando 3,5 milhões de unidades. O novo regime automotivo pode ser um divisor de águas. Se der certo, iniciaremos uma nova etapa onde a indústria incluirá avanços tecnológicos, como a redução de emissão de poluentes e baixo consumo, que terá valor no panorama mundial. Se não der, o Brasil pode voltar à época em que tinha o mercado fechado com indústrias ineficientes e produtos ultrapassados. 

Ed.56

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…