Volatilidade dos mercados deve continuar em 2014

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

As principais bolsas asiáticas fecharam mais um dia com baixas significativas. O índice japonês Nikkei fechou em queda de 2,51%. O índice acionário de Hong Kong caiu 2,11%, alcançando mínima em cinco meses. Não foi diferente no mercado bursátil europeu. Esta manhã as principais bolsas europeias caíam em torno de 1%. As “yields” soberanas europeias sobem hoje em quase todas as maturidades. O rand sul-africano e o won sul-coreano depreciam, dando sinais de que a fuga de investidores dos emergentes ainda não foi estancada. Esse pessimismo do mercado é explicado pela continuação da redução de estímulos pelo FED e pelas condições de crédito mais apertadas na China, na medida em que Pequim busca limitar o avanço do empréstimo de alto risco.

A reação das bolsas, acompanhada do recuo das commodities, revela aspectos importantes para o cenário de 2014. O primeiro é que a retomada mundial, baseada em injeções maciças de dinheiro na economia, ainda é frágil. Segundo, a volatilidade deve permanecer alta, pois os mercados continuam muito líquidos e com poucas alternativas onde aplicar, alternando o humor entre a euforia de uma crise superada e o medo de grandes prejuízos.

Ed.352

Comentários

comentários