Confiança do Consumidor recupera 44% da queda acumulada em março e abril

Segundo a Fundação Getúlio Vargas, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) atingiu 71,1 pontos em junho avançando 14,5% contra maio, na série livre de influências sazonais. O Índice de Situação Atual (ISA) avançou 8,6%, enquanto o de Expectativas (IE) subiu 18% nesta mesma base de comparação. Em relação ao mesmo período do ano passado (comparação interanual), o ICC, o ISA e o IE registraram recuos de 17,8%, 4,6% e 23,8%, respectivamente.

A confiança do consumidor apresentou um alta mais consistente em junho, após já avançar em maio de forma mais tímida, esta foi novamente mais influenciada pela revisão das expectativas futuras. Entretanto, esta alta não foi suficiente para recuperar o patamar baixo da confiança acumulado nos últimos meses, no qual apenas foi recuperado 44% das perdas acumuladas em março e abril. O cenário de incertezas sobre o futuro e a continuidade da Covid-19 e são elementos fundamentais para o futuro da economia, os consumidores enxergam piores cenários impulsionados pelo aumento do desemprego e queda da renda, suspensões e reduções de salários e jornadas, gerando um cenário ainda incerto sobre a retomada econômica.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Reabertura com crédito

A flexibilização do comércio em diferentes regiões do Brasil traz incertezas na decisão de concessão de crédito. Diante deste cenário, a Boa Vista identificou um movimento de aceleração da adoção ao Cadastro Positivo pelas pequenas, médias e grandes empresas. Desde o início da pandemia, já somam mais de um milhão de consultas às soluções da…

IPCA avança 0,36% em julho, sendo o maior resultado para um mês de julho desde 2016

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) avançou 0,36% no mês de julho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,31%, 0,18 p.p. acima da variação observada em junho.  Com esse resultado, o indicador acumulou alta de 0,46% no ano. O grupo Transportes (0,78%) foi o que registrou maior impacto positivo sobre o…

Pedidos de falência recuam 12,6% em julho

Os pedidos de falência caíram 12,6% em julho, na comparação com junho, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista. Mantida a base de comparação, os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas diminuíram 37,6% e 37,9%, respectivamente. Por outro lado, as falências decretadas registraram alta de 16,8% na variação mensal. Na análise…