IPCA recua 0,21% em novembro

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor amplo (IPCA) apontou queda de 0,21% em novembro. No acumulado em 12 meses houve avanço de 4,05%, ficando 0,51 p.p. abaixo do nível observado em outubro.  No acumulado entre janeiro e novembro a inflação foi de 3,59%.

O grupo Transportes (-0,74%) apontou a maior variação negativa em novembro, seguido do grupo Habitação (-0,71%). Na base de comparação mensal, cinco dos nove grupos pesquisados apresentaram deflação no período.

Após ser o principal grupo responsável pela inflação de outubro, o recuo do grupo Transportes representou o menor impacto negativo para o índice no mês (-0,14 p.p.), puxado principalmente pela variação nos preços de combustíveis (-2,42%)

O recuou no grupo Habitação foi responsável pelo segundo principal impacto no índice geral (-0,11 p.p.). Sendo resultado da queda no item energia elétrica (-4,04%), por conta da mudança da bandeira tarifária (passando a vigorar a bandeira amarela) e do reajuste nas concessionárias de algumas regiões.

Por outro lado, houve avanço no grupo Alimentação e bebidas com impacto de 0,10 p.p. no mês, puxado pela evolução no preço dos alimentos para consumo no domicílio (0,34%). Apesar da alta, o grupo apresentou desaceleração em relação a outubro ao passar de 0,59% para 0,39%.

A deflação de novembro representa o menor resultado desde junho de 2017 e a menor taxa para novembro desde a implantação do plano real, influenciada sobretudo pela redução em habitação e transportes. Os resultados contribuíram para desacelerar a inflação acumulada em 12 meses e posicionar o índice em um nível abaixo do centro da meta.

 

Posts relacionados

Movimento do Comércio cai 0,5% em fevereiro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, caiu 0,5% em fevereiro na comparação mensal dessazonalizada, de acordo com dados apurados pela Boa Vista. Na avaliação acumulada em 12 meses, o indicador subiu 1,3%. Já na variação contra fevereiro do ano anterior o varejo cresceu 3,8%….

O que levar em conta ao realizar uma compra à vista ou a prazo?

A maioria dos educadores financeiros afirma que pagar à vista uma compra é a melhor prática para quem deseja manter o controle de suas finanças, porque assim evita dívidas futuras. No entanto, essa decisão depende da análise de inúmeros fatores, por isso, para contribuir com a análise do consumidor no momento da sua tomada de…

Recuperação de crédito cai 4,1% em fevereiro

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista – registrou em fevereiro redução de 4,1% contra janeiro, de acordo com dados dessazonalizados. O indicador também apontou queda de 0,6% no acumulado em 12 meses (março de 2018 até fevereiro de…





Indicadores

Indicadores

Estudos Econômicos

Estudos Economicos

Blog do Economista

Blog do Economista Boa Vista Serviços