IPCA sobe 0,33% em julho e acumula alta de 2,94% no ano

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor amplo (IPCA) apontou aumento de 0,33% em julho. No acumulado em 12 meses o avanço foi de 4,48%, ficando 0,09 p.p. acima do nível observado em junho.  No acumulado entre janeiro e julho a inflação foi de 2,94%.

O grupo Vestuário apontou a maior deflação no mês de julho (-0,6%). Os grupos de Alimentação e bebidas (-0,12%) e Educação (-0,08%) também recuaram no período, já os demais avançaram.

O grupo Habitação registrou a principal alta mensal (1,54%), sendo responsável por 0,24 p.p. do aumento do índice geral. A elevação do subgrupo energia elétrica (5,33%) foi o que apresentou maior impacto no índice de julho (0,20 p.p.), com manutenção da bandeira tarifária vermelha patamar 2 e reajustes em algumas regiões.

ipca-jul

O grupo Alimentação e Bebidas, que apresentou maior impacto no índice geral do mês passado (0,50 p.p.), em julho apresentou deflação de -0,12%, refletindo o aumento da oferta de itens alimentícios e realinhamento dos preços, após os aumentos ocorridos durante a paralisação dos caminhoneiros.

Para Transportes o índice avançou 0,49%, registrando desaceleração em relação a junho por conta da redução nos preços dos combustíveis (-1,80%).

A inflação de julho apontou desaceleração após o expressivo aumento no mês anterior, que foi fortemente influenciado pelos choques nos preços durante a greve dos caminhoneiros. A inversão de rumo nos grupos Alimentação e Vestuário, assim como o menor impacto de Transportes, contribuíram para a menor inflação no mês, posicionando o indicador a um nível próximo ao centro da meta.

 

Posts relacionados

Consumidores dizem que gastarão menos neste Natal, mas valor médio dos gastos será 4,5% maior

14 de dezembro de 2018 – 72% dos consumidores disseram que gastarão menos dinheiro neste Natal e Fim de Ano, em relação ao ano passado, quando 75% tinham esta intenção. 11%, por sua vez, afirmaram que irão gastar mais, contra 9% em 2017. Por outro lado, o valor médio previsto com todos os gastos, por…

Vendas no varejo caem 0,4% em outubro

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada pelo IBGE hoje, o volume de vendas no Varejo restrito caiu 0,4% em outubro na comparação mensal com ajuste sazonal. No acumulado em 12 meses o indicador cresceu 2,7%. No acumulado do ano a evolução foi de 2,2% em relação a 2017. Avaliando as séries…

Boa Vista: PMC de outubro evidencia crise das grandes livrarias

Por trás da queda de 0,4% das vendas do varejo de outubro – após recuo de 1,3% em setembro, já descontados os efeitos sazonais –, há, de um lado, fatores pontuais, como os preços elevados dos combustíveis – que derrubaram novamente as vendas do setor – e a crise no ramo de livrarias, com fechamento…