Produção Industrial avança 2,6% em setembro

Comentários:                                                                                                         04 de novembro de 2020

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) avançou 2,6% em setembro, na comparação mensal ajustada sazonalmente, influenciada pela retomada econômica após uma maior flexibilização das medidas restritivas do coronavírus. Com mais este avanço em setembro, o nível pré pandemia foi alcançado (0,2% acima do resultado de fevereiro).

Já referente ao acumulado dos últimos doze meses, a atividade industrial recuou 5,5%. No acumulado de 2020, o setor também registrou queda de 7,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo a análise mensal dessazonalizada, a Indústria de Transformação apontou avanço de 3,9% e a Extrativa Mineral, por outro lado, apresentou recuo de 3,7% em comparação com agosto.

Dentre os ramos industriais houve avanço da atividade em 22 dos 26 pesquisados, sendo que as principais influências positivas ocorreram em: Veículos automotores, reboques e carrocerias (14,1%), Couro, artigos para viagem e calçados (17,1%), Coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (3,9%) e Vestuários e acessórios (16,5%). Por outro lado, os destaques negativos ocorreram em Indústrias Extrativas (-3,7%) e Impressão e reprodução de gravações (-4%).

Dentre as grandes categorias, em setembro, todas apresentaram avanço no mês. Os grupos de Bens de Consumo, Bens Intermediários e Bens de Capital apresentaram alta de 4,6%, 1,3% e 7%, respectivamente.

O desempenho da indústria em setembro reforça a retomada das unidades industriais que estavam paralisadas devido as medidas restritivas decorrentes do coronavírus. A recuperação do setor já apresenta resultados superiores ao nível anterior a pandemia, no entanto ainda está condicionada a recuperação dos outros setores e do mercado de trabalho, além dos próximos avanços ou retrocessos relacionados a vacina e a pandemia em si. Com o fim do auxílio emergencial agendado para o fim do ano e as oscilações no mercado internacional (que temem uma segunda onda do coronavírus na Europa), há de se acompanhar o crescimento da indústria e seus possíveis limites.

Segundo as projeções reunidas no relatório Focus, na primeira semana de março, esperava-se que a produção industrial apontasse crescimento de 2,4% para 2020, atualmente a projeção de crescimento aponta retração de 5,74% para o ano.

Nota:

Os dados aqui apresentados fazem referência ao mercado em geral e não possuem qualquer ligação com os dados operacionais da Boa Vista S.A. As opiniões aqui expressas são independentes e de autoria da área de Indicadores e Estudos Econômicos da empresa, que não tem acesso às informações operacionais da Boa Vista S.A.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Empresas fontes têm papel fundamental na consolidação das informações que compõem Cadastro Positivo

Desde que o Cadastro Positivo passou a receber automaticamente, há pouco mais de um ano, informações de pagamento e dados cadastrais dos consumidores (pessoa física e pessoa jurídica), o Brasil aponta para uma nova perspectiva de desenvolvimento econômico. No entanto, para que possa beneficiar um número maior de consumidores, é preciso que mais empresas fontes…

Maioria das empresas está otimista com vendas da Black Friday em 2020

66% das empresas acreditam que as vendas da Black Friday em 2020 serão iguais ou superiores às de 2019, de acordo com pesquisa realizada pela Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral, com 600 representantes dos setores do…