Produção Industrial avança 2,6% em setembro

Comentários:                                                                                                         04 de novembro de 2020

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) avançou 2,6% em setembro, na comparação mensal ajustada sazonalmente, influenciada pela retomada econômica após uma maior flexibilização das medidas restritivas do coronavírus. Com mais este avanço em setembro, o nível pré pandemia foi alcançado (0,2% acima do resultado de fevereiro).

Já referente ao acumulado dos últimos doze meses, a atividade industrial recuou 5,5%. No acumulado de 2020, o setor também registrou queda de 7,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo a análise mensal dessazonalizada, a Indústria de Transformação apontou avanço de 3,9% e a Extrativa Mineral, por outro lado, apresentou recuo de 3,7% em comparação com agosto.

Dentre os ramos industriais houve avanço da atividade em 22 dos 26 pesquisados, sendo que as principais influências positivas ocorreram em: Veículos automotores, reboques e carrocerias (14,1%), Couro, artigos para viagem e calçados (17,1%), Coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (3,9%) e Vestuários e acessórios (16,5%). Por outro lado, os destaques negativos ocorreram em Indústrias Extrativas (-3,7%) e Impressão e reprodução de gravações (-4%).

Dentre as grandes categorias, em setembro, todas apresentaram avanço no mês. Os grupos de Bens de Consumo, Bens Intermediários e Bens de Capital apresentaram alta de 4,6%, 1,3% e 7%, respectivamente.

O desempenho da indústria em setembro reforça a retomada das unidades industriais que estavam paralisadas devido as medidas restritivas decorrentes do coronavírus. A recuperação do setor já apresenta resultados superiores ao nível anterior a pandemia, no entanto ainda está condicionada a recuperação dos outros setores e do mercado de trabalho, além dos próximos avanços ou retrocessos relacionados a vacina e a pandemia em si. Com o fim do auxílio emergencial agendado para o fim do ano e as oscilações no mercado internacional (que temem uma segunda onda do coronavírus na Europa), há de se acompanhar o crescimento da indústria e seus possíveis limites.

Segundo as projeções reunidas no relatório Focus, na primeira semana de março, esperava-se que a produção industrial apontasse crescimento de 2,4% para 2020, atualmente a projeção de crescimento aponta retração de 5,74% para o ano.

Nota:

Os dados aqui apresentados fazem referência ao mercado em geral e não possuem qualquer ligação com os dados operacionais da Boa Vista S.A. As opiniões aqui expressas são independentes e de autoria da área de Indicadores e Estudos Econômicos da empresa, que não tem acesso às informações operacionais da Boa Vista S.A.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Informe Semanal – Fintechs e Bancos Digitais

Bancos Digitais O banco digital C6 Bank, criado em 2018 por ex-sócios do banco BTG pactual, anunciou na última sexta que atingiu a marca de 6 milhões de usuários no Twitter, segundo a empresa: “Do zero aos 6 milhões de C6 Lovers!”. Nubank, o maior banco digital brasileiro, anunciou a ferramenta de transferência de dinheiro…

Informe Matinal – 13.05.2021

  Brasil e Mercados O receio em relação à inflação americana já constava na última ata do Copom divulgada esta semana. Tal receio, em princípio, virou realidade. O índice de preços ao consumidor americano atingiu 4,2% no ano em abril, acima das projeções que apontavam para 3,6%. Isso repercutiu em vários mercados, o dólar subiu,…

BC confirma recuo da atividade econômica e aponta queda de 1,59% em março

Comentários:  • De acordo com o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR) recuou 1,59% em março na comparação mensal, de acordo com dados dessazonalizados. Com relação ao mesmo mês do ano passado houve alta de 6,26%. • Na análise do resultado acumulado em 12 meses o indicador apontou desaceleração da queda, passando…