Vendas no Varejo encerram abril com queda de 0,4%

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio, divulgada pelo IBGE, o volume de vendas no varejo restrito caiu 0,4% no resultado mensal de abril contra março, considerando a série dessazonalizada, sendo a terceira queda consecutiva no ano para o comércio. No acumulado do ano o recuo foi de 1,5% contra o mesmo período do ano passado, considerando a série sem ajuste sazonal. Na análise do acumulado em 12 meses, as vendas desaceleraram 0,8p.p. ao atingir 0,2%.

Para as categorias, na análise dos dados dessazonalizados o destaque ficou com “Materiais para escritório”, que registrou queda de 12,2% e para “Hipermercados e supermercados” que foi o único grupo a obter resultado positivo, de 1,9%. As demais categorias ficaram configuradas da seguinte maneira: “Outros” (-5,1%), “Tecidos, vestuário e calçados” (-3,8%), “Móveis e Eletrodomésticos” (-3,1%), “Livros, jornais revistas e papelaria” (-0,2%), “Combustíveis e lubrificantes” (-0,1%) e “Artigos farmacêuticos” (0,3%). O resultado ampliado do varejo, isto é, incluindo as vendas de materiais de construção e de veículos automotores, também registrou queda, de 0,3%.

A fraca atividade do varejo reflete em grande parte os efeitos da pressão inflacionária e baixa confiança na economia. A deterioração da atividade econômica tornou-se visível pela mudança do comportamento de consumo e para 2015, o cenário continua sendo pessimista: enquanto perdurarem as medidas corretivas (fiscal e de crédito), o setor continuará a lidar com alto nível de preços e piora do mercado de trabalho – que já tem apresentado elevação do desemprego e menor intensidade no crescimento dos rendimentos reais. Sendo assim, por ora mantemos nossa projeção de leve crescimento do setor, com apenas 0,5% nas vendas varejistas restritas. Já no ampliado, projetamos queda de 4,0% no varejo.

pmc 2pmc

Posts relacionados

Pagamento de contas diversas é o que mais pesa no bolso do consumidor

São as contas diversas que estão impossibilitando de o consumidor manter o seu fluxo de caixa organizado e o “nome limpo”, segundo pesquisa online semestral realizada pela Boa Vista SCPC para identificar o Perfil do Consumidor Inadimplente. Dos quase 4 mil respondentes, de todo o Brasil, 23% afirmaram que manter em dia o pagamento de…

Inadimplência do consumidor cai 2,4% em novembro

A inadimplência do consumidor caiu 2,4% em novembro na avaliação mensal com ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Já nos valores acumulados em 12 meses (dezembro de 2016 até novembro de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração 3,5%. Quando comparado o resultado contra o mesmo mês de 2016,…

Produção Industrial registra crescimento de 0,2% em outubro e 1,5% em 12 meses

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) registrou crescimento de 0,2% em outubro, considerando a comparação mensal (série com ajuste sazonal). Considerando os últimos 12 meses, a recuperação ganhou mais consistência, uma vez que sua leitura foi de 0,4% para 1,5% entre os meses de setembro e outubro. Na comparação…