Atividade econômica avança 0,5% em novembro

Variação acumulada em doze meses do IBC-Br também cresceu, 0,7% no mês.

De acordo com o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) avançou 0,50% na comparação de novembro contra outubro, em linha com as projeções de mercado (+0,44%) de acordo com os dados do ValorPro. A variação do acumulado em 12 meses passou de 0,2% para atuais 0,7%. Na comparação ante o mesmo período do ano anterior, houve um avanço de 2,8%.

Com o resultado, o indicador manteve a mesma tendência apresentada pelas demais pesquisas dos setores de atividade econômica divulgados pelo IBGE para o mês de novembro: Pesquisa Mensal de Serviços subiu 1,0% Pesquisa Mensal do Comércio aumentou 0,7%, enquanto a Pesquisa Industrial Mensal elevou-se em 0,2%.

Os dados do IBC-Br reforçam o quadro de retomada da atividade econômica no país, que deverá também ser confirmada na próxima divulgação do PIB. O comércio e indústria continuam como principais setores pontos de crescimento da atividade econômica. Ainda assim, dados mais robustos só deverão aparecer no segundo trimestre de 2018, período que setor de serviços deverá contribuir para crescimento agregado de modo mais incisivo.

 

ibc

 

 

[1] O IBC-BR é considerado o indicador antecedente mensal do PIB


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Reabertura com crédito

A flexibilização do comércio em diferentes regiões do Brasil traz incertezas na decisão de concessão de crédito. Diante deste cenário, a Boa Vista identificou um movimento de aceleração da adoção ao Cadastro Positivo pelas pequenas, médias e grandes empresas. Desde o início da pandemia, já somam mais de um milhão de consultas às soluções da…

IPCA avança 0,36% em julho, sendo o maior resultado para um mês de julho desde 2016

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) avançou 0,36% no mês de julho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,31%, 0,18 p.p. acima da variação observada em junho.  Com esse resultado, o indicador acumulou alta de 0,46% no ano. O grupo Transportes (0,78%) foi o que registrou maior impacto positivo sobre o…

Pedidos de falência recuam 12,6% em julho

Os pedidos de falência caíram 12,6% em julho, na comparação com junho, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista. Mantida a base de comparação, os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas diminuíram 37,6% e 37,9%, respectivamente. Por outro lado, as falências decretadas registraram alta de 16,8% na variação mensal. Na análise…