Dólar se fortalece com ata do FED

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

A ata divulgada pelo FED indica que na última reunião, realizada nos dias 29 e 30 de julho, vários participantes observaram que “se os objetivos do comitê ocorrerem mais depressa do que o esperado, pode tornar-se apropriado começar a remover a acomodação monetária mais cedo do que o atualmente antecipado”. Embora ainda insatisfeito com as condições no mercado de trabalho, variável determinante na definição da política monetária americana, o FED reconhece que poderá subir os juros mais cedo do que o mercado espera. No entanto, o momento considerado mais adequado para a primeira subida de juros desde dezembro de 2008 não foi discutido na reunião.

Não é só o FED que discute a possibilidade de subir os juros. O Banco da Inglaterra também vê esse cenário cada vez mais próximo. As atas da reunião, realizada no início de agosto, mostram que dois membros do banco central inglês votaram a favor de uma subida da taxa de juros em 25 pontos base, para 0,75%. A possibilidade da alta de juro estar mais próxima levou o dólar a subir diante das principais moedas. Hoje o dólar é negociado a 1,326 euro, valor mais elevado há quase um ano. No Brasil, a alta do dólar está sendo de alguma forma controlada pelo BC através dos leilões diários de swap, cujo estoque já atinge algo em torno de US$ 100 bilhões. Essa atuação é motivada pela necessidade do controle da inflação, que se mostra pressionada. A volatilidade no câmbio deve aumentar em função do cenário eleitoral no Brasil e à medida que o FED sinalize de forma mais clara a possibilidade de antecipar a subida dos juros.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,4% em outubro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,4% em outubro quando comparado a setembro na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (novembro de 2016…

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…