Inflação cai em Julho

Por Marcel Caparoz, da RC Consultores

A inflação oficial (IPCA) de julho registrou forte desaceleração, com alta de apenas 0,01%, segundo dados divulgados hoje pelo IBGE. No acumulado em 12 meses a alta é de 6,50%, exatamente no teto máximo estipulado pelo Banco Central. Nos primeiros sete meses de 2014 a inflação já acumula elevação de 3,76%.

A queda dos preços dos transportes e dos alimentos foram os principais fatores da forte desaceleração do mês. Mas essa tendência não deve se manter ao longo de 2014. Após oito semanas consecutivas de queda, o índice RC de preços agrícolas ao produtor no atacado voltou a registrar alta de 0,9% nesta semana. No caso dos transportes, as recentes baixas do preço do etanol e da gasolina podem abrir espaço para uma autorização de aumento do preço da gasolina cobrada pela Petrobras. Além disso, outros preços da economia estão defasados e irão pressionar a inflação em 2015, como é o caso da tarifa de energia elétrica. O mercado e o próprio Banco Central não esperam que o centro da meta (4,5%) seja alcançado no curto prazo. Enquanto isso a renda disponível das famílias continua sendo corroída e seu poder de compra cada vez mais reduzido.

Comentários

comentários

Posts relacionados

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…

Vendas no varejo crescem 0,5% em setembro e caem 0,6% no acumulado 12 meses

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada pelo IBGE, o volume de vendas no Varejo restrito subiu 0,5% em setembro na comparação mensal (com ajuste sazonal), enquanto na variação acumulada em 12 meses, a trajetória do indicador apresentou melhora de 1 p.p. em relação ao mês anterior, apresentando retração de apenas 0,6%….