Situação da Petrobras cria impasse no governo

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

A Petrobras anunciou ontem os resultados da empresa em 2012. O lucro de R$ 21,2 bilhões foi 36% menor em relação a 2011, o menor em oito anos. A dívida liquida cresceu 43% em relação ao ano anterior. O índice de endividamento calculado pela relação entre a dívida líquida e o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) passou de 1,66 para 2,77. O limite de 2,5 vezes estabelecido pela diretoria foi rompido no final do ano, levando a presidente Graça Foster a afirmar que a elevação de seu endividamento atingiu “níveis preocupantes”.

Esse resultado cria um impasse no governo. A presidente da Petrobras declarou que a queda do lucro líquido tem como um dos fatores a defasagem entre os preços da gasolina e do diesel importados e dos de revenda interna. Segundo Graça, o reajuste dado recentemente pelo governo foi insuficiente para eliminar a defasagem  e a convergência dos preços é fundamental para a previsibilidade do caixa. O ministro Mantega, por outro lado, sinalizou ontem que não há previsão de novo reajuste de preço dos combustíveis. O fato é que a política de contenção dos reajustes de preço dos combustíveis tem prejudicado o caixa da Petrobras e neste momento o governo tem pouca margem de manobra para aprovar novos reajustes.

Ed.120

Comentários

comentários

Posts relacionados

Pagamento de contas diversas é o que mais pesa no bolso do consumidor

São as contas diversas que estão impossibilitando de o consumidor manter o seu fluxo de caixa organizado e o “nome limpo”, segundo pesquisa online semestral realizada pela Boa Vista SCPC para identificar o Perfil do Consumidor Inadimplente. Dos quase 4 mil respondentes, de todo o Brasil, 23% afirmaram que manter em dia o pagamento de…

Inadimplência do consumidor cai 2,4% em novembro

A inadimplência do consumidor caiu 2,4% em novembro na avaliação mensal com ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Já nos valores acumulados em 12 meses (dezembro de 2016 até novembro de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração 3,5%. Quando comparado o resultado contra o mesmo mês de 2016,…

Produção Industrial registra crescimento de 0,2% em outubro e 1,5% em 12 meses

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) registrou crescimento de 0,2% em outubro, considerando a comparação mensal (série com ajuste sazonal). Considerando os últimos 12 meses, a recuperação ganhou mais consistência, uma vez que sua leitura foi de 0,4% para 1,5% entre os meses de setembro e outubro. Na comparação…