Crise deve afetar a compra do presente para o Dia dos Pais

A crise econômica deve afetar a compra do presente para o Dia dos Pais, segundo pesquisa da Boa Vista SCPC. De acordo com o levantamento, realizado com quase 2 mil consumidores, entre os dias 10 e 25 de julho, a maioria dos consumidores (61%) não deve comprar o presente para comemorar a data. Em 2016, apenas 28% dos consumidores declaravam que a data passaria em branco.

 

Quando questionados sobre o motivo, 23% alegam falta de condição financeira, seguida do desemprego e da contenção de despesas (ambos com 18%), priorização de outros pagamentos ou gastos (17%), redução do salário/poder de compra (9%) e aumento dos preços/inflação (5%). Apenas 10% responderam que não comemoram a data. 

graf1

Entre os que vão comprar o presente dos pais, 66% pretendem gastar menos ou a mesma quantia (em 2016 eram 64%). Dos consumidores que pretendem gastar menos neste ano, 59% alegam a situação econômica do país, 17% a contenção de despesas, 15% a priorização de outros gastos, 7% a diminuição da renda e 2% outros motivos.

 

A pesquisa mostra que a grande maioria (70%) irá presentear com roupas, calçados, perfumes e acessórios, 8% celulares, 5% com itens de informática e eletrônicos, 5% com almoço, viagem ou entretenimento e outros 12% com bebidas, ferramentas e outros itens pessoais. Quando perguntado aos pais o que gostariam de ganhar, percebe-se uma contradição com o que irá ganhar: 30% gostariam de ganhar almoço, viagem ou entretenimento, 24% itens como roupa, calçados e perfumes, 20% celulares, 19% itens como bebidas, ferramentas e outros tipos de presentes, e 7% itens de informática e eletrônicos.


A escolha da lembrança para a data será feita levando em conta preço, promoção e desconto para 35% dos consumidores, seguidos de necessidade ou utilidade do presente (19%), desejo de quem irá receber (19%), atendimento (15%), marca ou qualidade (10%) e outros motivos (2%).

 

O valor médio que o consumidor deve gastar com o presente do Dia dos Pais será de R$ 166,46, uma variação positiva de 53% em relação ao valor médio registrado em 2016 (R$ 108,40). Para a grande maioria (85%) a compra do presente comprometerá menos de 25% da renda.

 

Metodologia

 

A sondagem buscou identificar os hábitos de compras dos consumidores para o Dia dos Pais, suas preferências, formas de pagamento e locais onde pretendem concentrar as compras. A Boa Vista SCPC utilizou metodologia quantitativa para realização da coleta das informações, por meio de pesquisa eletrônica, nacional, com 1.700 consumidores, no período de 10 a 25 de julho de 2017.


A pesquisa na íntegra está disponível clicando
aqui.


Comentários

comentários

Posts relacionados

Inadimplência do consumidor cai 2,4% em novembro

A inadimplência do consumidor caiu 2,4% em novembro na avaliação mensal com ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Já nos valores acumulados em 12 meses (dezembro de 2016 até novembro de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração 3,5%. Quando comparado o resultado contra o mesmo mês de 2016,…

Produção Industrial registra crescimento de 0,2% em outubro e 1,5% em 12 meses

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) registrou crescimento de 0,2% em outubro, considerando a comparação mensal (série com ajuste sazonal). Considerando os últimos 12 meses, a recuperação ganhou mais consistência, uma vez que sua leitura foi de 0,4% para 1,5% entre os meses de setembro e outubro. Na comparação…

Cresce fatia dos que utilizarão o 13º salário para pagar contas de início de ano e poupar

  Dos mais de mil entrevistados pela Boa Vista SCPC, em sua pesquisa online sobre hábitos de consumo para o Natal e Fim de Ano, 75% dos respondentes afirmaram que receberão o 13º salário. Destes, 37% disseram que utilizarão a renda extra para quitar dívidas, o que representa uma queda de 19 pontos percentuais (p.p.)…